A RIQUEZA DA ICONOGRAFIA FRANCISCANA

ESCUTAR E SIMBOLIZAR UMA VIDA E AÇÃO

Clara de Assis é da bela paisagem de uma história plena de humanidade, espiritualidade, afetividade e santidade, então, como não ter figuras para representar esta verdade? Os ícones franciscanos e clarianos, com sua forma, lugar, presença, brilho, cor e qualidade, são setas indicativas de um caminho percorrido e uma estrada que se abre para o futuro. Estes ícones nos ensinam a ver e contemplar uma saga plena de legendas, preces, cartas e encontros, com palavras nos ouvidos e imagem nos olhos.

Escutar e simbolizar uma vida e ação, uma convivência e coração que revelam uma beleza que não é apenas estética, mas um forte sinal de intuição, inspiração e missão. Clara e Francisco são muito lindos em sua proposta de vida em comunhão; medievais e atuais, atravessam o imaginário tanto cristão como de outras crenças, para dizerem que Deus gruda nas paredes da história.

Como não encontrar em tantos cantinhos de mundo um Tau, o Crucifixo de São Damião, a Porciúncula, as sandálias, o cordão com os três nós, o hábito franciscano e clariano, o espelho de Clara, o ostensório de Clara, o presépio, as mãos entrelaçadas mostrando as marcas do Crucificado, o lobo de Gubbio, o leproso, o lema Paz e Bem, uma Morte feita Irmã, a Plantinha, o Irmão Sol e a Irmã Lua, o sinal da Cruz, o rosto de Clara espelhado na água do poço, as alfaias feitas com carinho, o lava-pés, o violino feito com dois pedaços de pau?

Francisco de Assis e Clara de Assis são arquétipos de um espírito cristão e do Evangelho encarnado que nasce na Idade Média e invade a “Idade Mídia”. Irmão e Irmã de um sonho de fraternidade universal, que abre porta de mosteiros e eremitérios para os que têm fome e sede de cuidados. Do Cântico das Criaturas ao Cântico Silencioso de Amor ao Amado, do convento feito Casa Comum.

Fonte: Blog Frei Vitório

Julinho Zanatta

Pastoral da Comunicação - PASCOM

%d blogueiros gostam disto: